Doutoramento Honoris Causa para Bernardette Bensaude-Vincent

O CIUHCT tem o prazer de anunciar a atribuição desta distinção pela Universidade de Lisboa à filósofa e historiadora das ciências Bernadette Bensaude-Vincent (Université Paris 1/ Pantheon Sorbonne). A cerimónia irá decorrer a 2 de Março, pelas 15h, no Salão Nobre da Reitoria da Universidade de Lisboa.




Completando 10 anos em 2017 e pretendendo assinalar esta data de várias formas, o CIUHCT elegeu como a mais nobre no plano académico a proposta de atribuição de dois Honoris Causa, um na área de história da tecnologia, atribuído no primeiro semestre de 2017 ao Professor Doutor Johan Schot pela Universidade NOVA de Lisboa, e outro na área de história das ciências, fazendo-se assim jus ao carácter verdadeiramente interuniversitário do CIUHCT e a duas das suas vertentes disciplinares –história das ciências e história da tecnologia. 

O perfil de excelência da Professora Doutora Bernadette Bensaude-Vincent está plenamente espelhado no seu currículo, destacando-se a sua produção científica em revistas e editoras de referência na área da história e filosofia das ciências e da tecnologia, com particular ênfase para a história e filosofia da química e, mais recentemente, para os estudos históricos das ciências dos materiais, nanotecnologias e biologia sintética e suas implicações éticas e, finalmente, para a perspectiva histórica das relações entre as ciências e os seus públicos. 

O percurso de Bernadette Bensaude-Vincent denota uma versatilidade e diversidade ímpares, aliadas a uma qualidade e sofisticação histórica e metodológica, reconhecida através de vários prémios e medalhas, dos quais destacamos a Dexter Award for outstanding achievements in the History of Chemistry (American Chemical Society) em 1997, a capacidades de liderança em termos formativos e de networking e interface com redes internacionais especialmente importantes para o desenvolvimento da comunidade de historiadores das ciências em Portugal, de que se destaca o grupo internacional Science and Technology in the European Periphery (STEP), contribuindo para uma reflexão sobre o papel das ciências em países periféricos e, em particular, para a identificação das suas múltiplas contribuições para a construção da identidade tecno-científica europeia.

Igualmente importante a esta distinção é o estabelecimento de relações privilegiadas com a comunidade de historiadores das ciências portuguesa nas últimas décadas, através da participação regular em painéis de avaliação da Fundação para a Ciência e Tecnologia, contribuindo ativamente para o sucesso do panorama científico nacional, e na qualidade de membro do júri de vários concursos para professores auxiliares, associados e catedráticos, assim como júris de atribuição do título de agregado, tanto na FCUL como na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa (FCT/UNL).